1989: Cronologia do “ano que mudou o mundo”

To do great things is difficult; but to command great things is more difficult.

—Friedrich Nietzsche

© Direitos Reservados | All Rights Reserved

© Direitos Reservados | All Rights Reserved

JANEIRO

Dia 7: Morre Hirohito, o imperador que mais tempo ocupou o trono do Japão (desde 1926). O seu reinado ficou, sobretudo, marcado pelo ataque a Pearl Harbour que forçou os Estados Unidos a envolverem-se na II Guerra Mundial. Em 1945, depois de Hiroxima e Nagasaki terem sido dizimadas por bombas atómicas norte-americanas, o soberano que os súbditos veneravam como ser divino falou, via rádio, pela primeira vez, recomendando a uma nação militarista que aceitasse o impossível: a rendição;

Dia 10: Cerca de 30 mil soldados e quase 10.000 “conselheiros civis” cubanos começam a sair de Angola, para onde foram enviados por Fidel Castro, em meados dos anos 1970. A retirada, concluída em 1991, foi aprovada pela Resolução 626 do Conselho de Segurança da ONU na sequência de dois acordos (um deles com vista à independência da Namíbia), assinados em Nova Iorque, entre os governos de Luanda, Pretória e Havana;

A retirada dos soldados cubanos permitiu avançar com a paz. Na foto: O general cubano, Samuel Rodiles, o general brasileiro e chefe da missão de verificação da retirada das tropas cubanas do território angolano da ONU, Péricles Ferreira Gomes, e o general angolano Ciel da Conceição assinam um documento sobre a retirada no dia 10 de janeiro de 1989 no Aeroporto de Luanda © Direitos Reservados | All Rights Reserved

O general cubano, Samuel Rodiles (à esquerda), o general brasileiro e chefe da missão de verificação da retirada das tropas cubanas do território angolano da ONU, Péricles Ferreira Gomes, e o general angolano Ciel da Conceição assinam um documento com vista à retirada, no dia 10 de Janeiro de 1989, no Aeroporto de Luanda
© Direitos Reservados | All Rights Reserved

Dia 18: O POUP, partido comunista que governava sem rival a Polónia, vota a favor da legalização do Solidariedade. Este sindicato é liderado pelo activista dos estaleiros navais de Gdansk Lech Walesa, que viria a ser Presidente de 1990 a 1995, e ganharia um Prémio Nobel da Paz em 1993;

Dia 20: George H. W. Bush sucede a Ronald Reagan, outro republicano, como Presidente (o 41º) dos Estados Unidos;

FEVEREIRO

Dia 10: Ron Brown torna-se no primeiro afro-americano a liderar um grande partido político nos EUA, ao ser eleito presidente do Comité Nacional Democrático. Seria esta organização a assumir toda a máquina eleitoral que conduziria Barack Obama à Casa Branca, desde o seu primeiro mandato em 2009 até ao presente;

Dia 11: Barbara Clementine Harris é consagrada bispo da Igreja Episcopal nos EUA – a primeira mulher a assumir este posto a nível nacional e em todo o mundo anglicano;

Barbara Clementine Harris, nascida a 12 de Junho de 1930 em Filadélfia (Pensilvânia, EUA), foi a primeira mulher ordenada bispo da Igreja Anglicana © Direitos Reservados | All Rights Reserved

Barbara Clementine Harris, nascida a 12 de Junho de 1930 em Filadélfia (Pensilvânia, EUA), foi a primeira mulher ordenada bispo da Igreja Anglicana
© Direitos Reservados | All Rights Reserved

Dia 14: O ayatollah Khomeini, que dez anos antes derrubara o último Xá da Pérsia, condena à morte, através de um édito religioso (fatwa), o escritor Salman Rushdie, considerando “blasfemo” o livro Os Versículos Satânicos. No mesmo dia em que o fundador da República Islâmica do Irão recuava a um tempo de trevas, os primeiros 24 satélites GPS (Global Positioning System) eram colocados em órbita, sinal de imparável progresso tecnológico;

Dia 15: Após quase uma década de ocupação militar, também conhecida como “Vietname soviético”, a URSS completa a retirada das suas tropas do Afeganistão. Enviadas por Leonid Brejnev, em 1979, enfrentaram a dura oposição de combatentes islâmicos, Mujahedin, financiados e armados com mísseis Stinger (capazes de derrubar helicópteros) por dois presidentes nos Estados Unidos: Jimmy Carter e Ronald Reagan. Esta guerra matou mais de um milhão de afegãos e 13.000 soldados invasores. Cerca de cinco milhões de civis tornaram-se refugiados nos vizinhos Paquistão e Iraque.

Troop withdrawal from Afghanistan”. Soviet troops returning home from Afghanistan. ©

Regresso a casa das tropas enviadas por Brejnev para o Afeganistão; quando a URSS partiu, o país ficou entregue a facções rivais dos Mujahedin, que receberam dos EUA mísseis Stinger para abater os helicópteros soviéticos
© Direitos Reservados | All Rights Reserved

MARÇO

Dia 1: A Polónia começa a liberalizar o seu sistema de câmbios abrindo caminho a um sistema capitalista;

Dia 3: Portugal vence, pela primeira vez, um Campeonato Mundial de Futebol de Sub-20, ao derrotar a Nigéria, por 2-0, na final, em Riad (Arábia Saudita);

Dia 15: Israel aceita devolver a estância de Taba ao Egipto, a última faixa de território que recusara evacuar em 1981, após a assinatura do primeiro tratado de paz com um país árabe. Foi este acordo histórico que permitiu a retirada da Península do Sinai conquistada na guerra de 1967;

Dia 16: O Comité Central do Partido Comunista da União Soviética aprova uma reforma que dá aos camponeses o direito de arrendar terras por tempo indeterminado;

Dia 23: No âmbito de uma revisão constitucional, a Sérvia revoga a autonomia da província do Kosovo, assolada por protestos, desde 1981, reclamando ser uma república da Jugoslávia. A maioria albanesa da população revolta-se contra a decisão de Belgrado. Após a dissolução da federação que o marechal Tito mantinha unida, segue-se uma guerra de que resultaria, em 2008, uma independência não reconhecida por todos os países da ONU. Portugal aceitou essa soberania em 7 de Outubro de 2008.

ABRIL

Dia 1: Primeiro na Escócia e, depois, no restante Reino Unido, o Governo ultraliberal de Margaret Thatcher introduz um “Imposto Comunitário” conhecido como Poll Tax. A “Dama de Ferro” (1925-2013) pretendia cobrar uma taxa única por cada habitante, para “custear os governos locais”, substituindo um outro que se baseava no valor dos imóveis de cada contribuinte. Esta medida fiscal, que favorecia os mais ricos, seria abandonada por outro conservador, John Major, depois de violentos protestos populares;

Dia 7: O submarino nuclear soviético Komsomolets afunda-se no Mar de Barents, no Oceano Ártico, com duas ogivas ainda activas. Morrem os 42 tripulantes a bordo. As autoridades abandonam o tradicional secretismo e ordenam um inquérito público, permitindo que fossem divulgadas informações confidenciais.

Dia 15: Morre Hu Yaobang, afastado da liderança do Partido Comunista Chinês por recusar as ordens do “homem forte”, Deng Xiaoping, para reprimir o movimento estudantil pró-democracia, já activo desde 1986;

Dia 25: Apresentação do Motorola MicroTAC Personal Cellular Telephone: considerado, nesta altura, o mais pequeno telemóvel do mundo.

The Motorola MicroTAC was the cellular phone first manufactured as an analog version in 1989 ©

Motorola MicroTAC, o telemóvel, versão analógica, lançado em 1989 e produzido durante uma década
© Direitos Reservados | All Rights Reserved

MAIO

Dia 1: A URSS emite o seu primeiro cartão VISA, num esforço para digitalizar o sistema bancário soviético;

Dia 3: Início da construção em Moscovo do primeiro restaurante da cadeia norte-americana McDonald’s. Seria inaugurado a 31 de Janeiro de 1990;

After opening the first McDonald’s restaurant in Moscow because of the unprecedented boom queue to the restaurant stretched for hundreds of meters, so the fast service, which is one of the main ideas in the fast food concept was forgotten. During the first day the restaurant personnel served more than 10,000 people. ©

Na inauguração do primeiro restaurante McDonald’s em Moscovo a fila era tão grande que o conceito de fast food (comida rápida) rapidamente desapareceu:  foi muito lentamente que os empregados da cadeia norte-americana venderam, num só dia, hambúrgueres a mais de 10.000 pessoas
© DIreitos Reservados | All Rights Reserved

Dia 14: Mikhail Gorbatchov é o primeiro líder soviético a visitar a China, depois de Nikita Krutchov (nos anos 1960);

Dia 29: A NATO e a União Soviética aceitam reduzir o número de armas nucleares de curto alcance na Europa;

JUNHO

Dia 3: O octogenário ayatollah Khomeini morre, após sofrer “cinco ataques cardíacos em apenas dez dias”. Sucede-lhe Ali Khamenei, um teólogo desconhecido que rapidamente se tornou na figura mais poderosa e temível do actual Irão.

Dia 4: Massacre na Praça de Tiananmen (ou da “Paz Celestial”), em Pequim, quando o Exército esmaga uma manifestação de milhares de jovens exigindo democracia. Na Polónia, o sindicato-partido Solidariedade vence as eleições, abrindo caminho à primeira de várias revoluções democráticas na Europa de Leste;

Place: The street name is Cháng Ān Dà Jiē (长安大街), or 'Great Avenue of Chang'an' just a minute away from Tiananmen, which leads into the Forbidden City, Beijing Behind the Camera: Many photographers took the same shot from different angles. The most reproduced pictures is the one shown here by Jeff Widener of the Associated Press. Other photographers who captured the scene are Charlie Cole, Stuart Franklin, and a number of TV crews. Picture Summary: An unknown man blocks an advancing column of Chinese Type 59 tanks. © Jeff Widener |Associated Press

A Grande Avenida de ‘Chang’an’ fica apenas a um minuto da Praça de Tiananmen, em Pequim. No dia em que milhares de estudantes exigiam ao regime reformas para a democracia estavam muitos fotógrafos que captaram imagens de vários ângulos. Uma das mais reproduzidas é esta, de Jeff Widener, da agência Associated Press (AP). Outros que captaram cena do “homem do tanque”  – um desconhecido que avança em direcção a uma coluna de carros de combate chineses – foram Charlie Cole e Stuart Franklin, além de operadores de câmara de várias televisões
© Jeff Widener |Associated Press

Dia 16: Cerca de 250 mil pessoas concentram-se em Budapeste, para um segundo funeral, simbólico, de Imre Nagy. Um carismático primeiro-ministro, símbolo da Revolução Húngara de 1956, esmagada pelos invasores soviéticos, foi executado sob a acusação de “traição”, dois anos depois;

Dia 24: Jiang Zemin é eleito secretário-geral do PC Chinês, cargo que ocupará até 2002. Sob a sua liderança, o país acelerou o ritmo das reformas económicas, e recuperou a soberania de Hong Kong e de Macau, territórios outrora administrados, respectivamente, pela Grã-Bretanha e por Portugal, e hoje “regiões administrativas especiais”.

JULHO

Dia 10: Cerca de 300 mil trabalhadores nas minas de carvão na Sibéria iniciam o que é considerada “a maior greve na URSS desde os anos 1920”, exigindo “melhores condições de vida e menos burocracia”;

Dia 17: A Polónia e a Santa Sé – com Karol Wojtyla, antigo cardeal de Cracóvia (e aliado de Lech Walesa), como Papa João Paulo II – restabelecem laços diplomáticos, depois de uma ruptura de quase meio século.

Dia 19: O antigo general comunista Wojciech Jaruzelski (1923-2014), que impôs a lei marcial em 1981 para travar a democracia, é eleito, pela Assembleia Nacional, primeiro Presidente da República da Polónia. Foi ele, como ministro da Defesa, quem ordenou a invasão da Checoslováquia em 1968, até as tropas polacas serem substituídas por soviéticas. Depois de se demitir em 1990, reconheceu que “o comunismo falhou” e assumiu-se como “social-democrata”;

Wojciech Jaruzelski, o general que enviou tropas para a Checoslováquia de modo a esmagar a

Wojciech Jaruzelski, o general que enviou tropas do antigo Pacto de Varsóvia para a Checoslováquia de modo a esmagar a “Primavera de Praga”, foi o primeiro Presidente da Polónia, em 1989. A seu lado está Lech Walesa, o activista do sindicato Solidariedade que depois haveria de assumir a chefia do Estado
© Direitos Reservados | All Rights Reserved

Dia 20: A Junta Militar na Birmânia coloca sob prisão domiciliária a líder da oposição, Aung San Suu Kyi, que seria libertada apenas em 2010. Antes, em 1991, ganharia o Nobel da Paz, um de vários prémios que lhe foi atribuído pela sua luta pelos direitos humanos e democracia.

AGOSTO

Dia 15: F. W. De Klerk é eleito Presidente da África do Sul – e o último do regime de apartheid –, sucedendo a P.W. Botha, que se demitira na véspera;

Dia 23: Dois milhões de cidadãos da Estónia, Letónia e Lituânia, ainda sob ocupação soviética, formam uma corrente humana ao longo de 600 quilómetros. O objectivo desta “Via Báltica” é exigir liberdade e independência;

SETEMBRO

Dia 10: O Governo húngaro abre as fronteiras ocidentais do país para que possam entrar os que fogem da República Democrática da Alemanha (RDA);

Dia 26: O Vietname anuncia a retirada das suas últimas tropas do Camboja, depois de 11 anos de ocupação. As tropas vietnamitas invadiram o antigo Kampuchea em 25 de Dezembro de 1978 com o intuito deliberado de afastar do poder o regime sanguinário dos Khmer Vermelhos, responsável pelo genocídio de mais de dois milhões de pessoas – um quarto da população –, entre 1975 e 1979;

10 years of the Vietnamese occupation of Kampuchea officially ended on 26 September 1989, when the last remaining contingent of Vietnamese troops were pulled out. The departing Vietnamese soldiers received much publicity and fanfare as they moved through Phnom Penh, the capital of Kampuchea. 22 Sep 1989, Pursat, Cambodia --- Departure from Kampuchea of 15,000 men of the Vietnamese occupation army. --- Image by 10 years of the Vietnamese occupation of Kampuchea officially ended on 26 September 1989, when the last remaining contingent of Vietnamese troops were pulled out. The departing Vietnamese soldiers received much publicity and fanfare as they moved through Phnom Penh, the capital of Kampuchea. © Jacques Langevin/Sygma/Corbis

Após mais de uma década de ocupação, tropas vietnamitas concluem a sua retirada do antigo Kampuchea, em 26 de Setembro de 1989. Na imagem, cerca de 15 mil soldados partem de Pursat, actual Camboja
© Jacques Langevin | Sygma |Corbis

Dia 30: Quase 7000 pessoas que chegam a Praga, de comboio, provenientes da RDA e com estatuto de “refugiados especiais”, são autorizados a entrar na República Federal da Alemanha (RFA);

OUTUBRO

Dia 1: Na sequência de uma lei que vinha sendo elaborada desde 7 de Junho, a Dinamarca autoriza o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo – a primeira legislação deste tipo em todo o mundo;

Dia 5: O líder espiritual do Tibete, Dalai Lama, ganha o Prémio Nobel da Paz, em reconhecimento por décadas de luta contra o domínio chinês;

Dia 18: A NASA lança a nave espacial não tripulada Galileu (que terminou a sua missão em 2003) para estudar o planeta Júpiter. Em Budapeste, a Assembleia Nacional da Hungria vota a favor da democracia multipartidária. Na RDA, Erich Honecker sai de cena, alegadamente por “motivos de saúde”, cedendo a chefia do partido comunista (SED) e a do Estado a Egon Krenz. Na Alemanha unificada, o último líder comunista foi acusado (1997) e condenado (1999) pelas mortes dos que tentaram saltar o Muro de Berlim, que caiu durante o seu mandato. Em 2003, Krenz foi libertado após cumprir metade da pena. Abandonou a política;

Liftoff of STS-34 Atlantis, carrying the Galileo spacecraft and its Inertial Upper Stage (IUS) booster on October 18, 1989. © NASA/JPL/KSC

Descolagem do STS-34 Atlantis, transportando a nave não tripulada Galileu, 18 de Outubro de 1989
© NASA/JPL/KSC

Dia 23: O Presidente Matyas Szuros proclama a nova República da Hungria – no 33º aniversário da revolução de 1956. A Constituição exalta “a democracia burguesa e o socialismo democrático”. A 12 de Abril de 2003, mais de 80% dos húngaros votaram a favor da adesão à União Europeia. O país foi aceite como membro pleno em 1 de Maio de 2004;

NOVEMBRO

Dia 3: Refugiados da RDA entram na Alemanha Federal, pela cidade bávara de Hof, depois de terem sido autorizados a atravessar a antiga Checoslováquia;

Dia 9: Uma “resposta improvisada e errada” de Günter Schabowski durante uma conferência de imprensa, transmitida em directo pela televisão, terá sido o suficiente para acelerar a queda do Muro de Berlim. O antigo dirigente do SED, ex-partido comunista da RDA, disse que novas regras para viajar entre os dois sectores da cidade entrariam em vigor “imediatamente”. Nessa mesma noite, incapazes de travar a multidão que acorrera a seis checkpoints, os guardas fronteiriços, em número inferior e sem as instruções a que Schabowski aludira, foram obrigados a abrir os portões.

A West-Berliner hitting the wall next to the Brandenburg Gate on November 10, 1989 © Jean-Claude Coutausse

Em Berlim Ocidental, um alemão destrói o muro junto à Porta de Brandeburgo, Novembro de 1989
© Jean-Claude Coutausse

Dia 10: O Partido Comunista da Bulgária, durante 45 anos no poder, muda de nome para partido Socialista da Bulgária. O seu líder, Todor Zhivkov, é substituído pelo então ministro dos Negócios Estrangeiros, Petar Mladenov.;

Dia 12: Primeiras eleições presidenciais no Brasil desde 1960. Fernando Collor de Mello e Luiz Inácio Lula da Silva são apurados para uma segunda volta, em 17 de Dezembro, que será ganha pelo primeiro. Lula chegaria ao poder em 2003, para dois mandatos que terminaram em 2011. Sucedeu-lhe Dilma Rousseff – a primeira mulher a exercer este cargo num país de língua portuguesa.

Fernando Collor de Mello (que seria o vencedor na segunda volta) e Lula da Silva (que só ganharia em ) disputaram as © Direitos Reservados | All Rights Reserved

À direita, Fernando Collor de Mello (que seria o vencedor na segunda volta, em 17 de Dezembro de 1989) cumprimenta  Lula da Silva (que só ganharia em 2003) quando ambos disputaram as primeiras eleições presidenciais no Brasil desde 1960
© Direitos Reservados | All Rights Reserved

Dia 16: É inaugurada em Moscovo a primeira loja de cosméticos da cadeia norte-americana Estée Lauder.

Dia 17: Cerca de meio milhão de pessoas manifestam-se pacificamente em Praga em defesa da divisão da Checoslováquia (onde, a 28, o partido comunista abdicaria do monopólio do poder). A “Revolução de Veludo” daria origem a dois novos Estados: a República Checa, com capital em Praga, e a Eslováquia, com capital em Bratislava;

DEZEMBRO

Dia 1: Num encontro sem precedentes com o Papa João Paulo II, o Presidente da URSS, Mikhail Gorbatchov, promete oferecer “mais liberdade religiosa” aos soviéticos;

Pope John Paul II greets Soviet President Mikhail Gorbachev at the Vatican in this Dec. 1, 1989, file photo. (CNS photo/L'Osservatore Romano) (Dec. 11 2009) See JPII-GORBACHEV Dec. 11, 2009. ©

O Papa João Paulo II recebe o Presidente soviético, Mikhail Gorbatchov, no Vaticano, em 1 de Dezembro de 1989. O antigo cardeal polaco Karol Vojtyla foi considerado uma peça fundamental na luta pelo fim do do comunismo na Europa de Leste
© CNS | L’Osservatore Romano

Dia 3: Demissão colectiva da liderança do partido comunista da RDA – três dias depois, Egon Krenz seria substituído por Manfred Gerlach, o primeiro não comunista nomeado para presidente do Conselho de Estado da Alemanha de Leste;

Dia 10: O Partido Socialista Soviético Lituano é o primeiro a abolir o monopólio do poder nas antigas repúblicas da URSS. Na Mongólia, Tsakhiagiin Elbegdorj (Presidente da República desde 2009) anuncia a criação de um movimento democrático que extingue 70 anos de poder comunista. Foi ele quem, em 1992, ajudou a redigir uma Constituição que aboliu a pena de morte e instituiu uma economia de mercado; salvaguarda os direitos das mulheres e protege a liberdade de imprensa;

Dia 22: Depois de uma semana de protestos sangrentos na Roménia, chega ao fim a ditadura de Nicolae Ceausescu, substituído por Ion Iliescu. O Presidente e a mulher, Elena, fogem do palácio em Bucareste, de helicóptero, mas são capturados. Num julgamento de apenas duas horas, o casal é acusado de “crimes contra a Humanidade” e executado por um pelotão de fuzilamento. Os soldados que os mataram foram os mesmos que, no dia anterior, seguiram as suas ordens para reprimir os que, na cidade de Timisoara, desafiavam um regime brutal e decadente;

Dia 29: Vaclav Havel, romancista, ensaísta, poeta, dramaturgo, filósofo e dissidente político, é eleito Presidente da Checoslováquia. Ocupa este posto até 1993, ano em que se torna no primeiro chefe de Estado da República Checa (até 2003), nascida da “Revolução de Veludo”.

Vaclav Havel (1936-2011), dramaturgo, ensaísta, dissidente e Presidente, foi um dos símbolos da "Revolução de Veludo" na Checoslováquia, depois de as tropas da URSS e do Pacto de Varsóvia terem esmagado a "Primavera de Praga", que visava uma "reforma do socialismo". A invasão soviética tornaria o país que, depois de 1989, se dividiu em dois Estados (República Checa e Eslováquia), num dos mais rígidos da ortodoxia comunista © Pavel Štecha

Vaclav Havel (1936-2011), dramaturgo, ensaísta, dissidente e Presidente, foi um dos símbolos da “Revolução de Veludo” na Checoslováquia, depois de as tropas da URSS e do Pacto de Varsóvia terem esmagado a “Primavera de Praga”, que visava uma “reforma do socialismo”. A invasão soviética tornaria o país que, depois de 1989, se dividiu em dois Estados (República Checa e Eslováquia), num dos mais rígidos da ortodoxia comunista
© Pavel Štecha

Este artigo foi originalmente publicado, em 25 de Outubro de 2014, numa edição especial da revista “Sábado” dedicada ao 25º aniversário do mais importante acontecimento da história moderna alemã: a queda do Muro de Berlim | This article was originally published on October 25, 2014, in the Portuguese magazine “Sábado”, a special edition dedicated to the 25th anniversary of the most significant event in recent German history: the Fall of the Berlin Wall

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s